Alagoas, 22 de agosto de 2019

Renan acena desejo de assumir a liderança do PMDB no Senado

A poucos dias de deixar a presidência do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) acena o desejo de se tornar líder do partido na Casa. “Se a bancada quiser, serei candidato a líder do PMDB”, disse o peemedebista, que tem apoio do Planalto.

De acordo com a Folha de S.Paulo, Michel Temer precisa ficar bem atento aos próximos passos do aliado, uma vez que a presidência precisa estar alinhada com o Senado e, sobretudo, com a bancada do PMDB na Casa, para levar adiante reformas e a indicação do novo ministro do STF. Ao todo, o partido tem 20 do total de 81 senadores.

Experiente, Renan sabe que precisa se posicionar no Senado, onde ele está como presidente desde 2013, mas sem perder influência.

O cenário é delicado dentro do partido, pois as articulações ainda são discretas. Outros senadores peemedebistas também têm interesse na vaga, como Marta Suplicy (SP) e Raimundo Lira (PB). Renan deixa a presidência do Senado no próximo dia 1º de fevereiro.

Fonte: Notícias ao Minuto