Criminosos que tentaram executar oficial de Justiça são presos

Da Redação

 

Gabinete Militar do TJ/AL foi informado que o oficial de Justiça vinha sofrendo ameaças pelo tráfico

Criminosos que tentaram executar o oficial de Justiça do Estado, Robert Manso, foram presos na manhã de hoje, 8/11, numa megaoperação deflagrada pela Polícia Civil. A ação geral foi coordenada pela delegada Ana Luiza Nogueira e contou com 200 integrantes das polícias Civil e Militar de Alagoas.

Dos trinta mandados de prisão expedidos, até agora 11 foram cumpridos com êxito.  A operação acontece em Maceió, Paripueira, Marechal Deodoro, Pilar e Santa Luzia do Norte e visa coibir os acusados de homicídio, tentativa de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Dentro da principal ação ocorreram as específicas e uma delas foi a “Operação Meirinho”, que tirou de circulação os acusados de invadirem a casa do oficial de Justiça e tentar executá-lo.

Em contato com a reportagem da Folha de Alagoas, o delegado Vinícius Ferrari, que comandou a “Operação Meirinho”, relatou que acusados também foram flagrados com uma quantidade de drogas. Os presos foram identificados como: Matheus, conhecido como Janela, Anderson, conhecido como Lilito, Cleiton, Geovane e Elias. Todos foram encaminhados para o Complexo de Delegacias Especializadas (Code).

O diretor do Sindicato dos Oficiais de Justiça, Gustavo Macêdo, parabenizou ação das forças policiais do Estado e destacou a importância que o curso do futuro processo transcorra em sua normalidade e os responsáveis pela tentativa de executar o oficial Robert Manso sejam exemplarmente punidos.

O caso

O oficial de justiça Robert Manso sofreu uma tentativa de homicídio, no dia 19 de setembro de 2017, dentro da própria residência localizada no bairro da Santa Amélia, em Maceió. Robert foi abordado por um homem mascarado que invadiu sua propriedade e ameaçou tirar a vida dele. Outros suspeitos também estiveram no local para fazer a “cobertura” do executor.

Robert Manso tinha chegado em casa junto com sua esposa quando foi surpreendido por um homem armado. As vítimas conseguiram correr e adentrar na residência, enquanto trancavam a porta da casa e se protegiam.

O oficial de Justiça, que tem posse de arma permitida legalmente, reagiu a tentativa deflagrando alguns tiros contra os criminosos, que devido sua reação se assustarem e fugiram do local.

Repercussão nacional

Robert Manso ladeado por Cícero Filho e Gustavo Macêdo em ato de solidariedade na Secretaria de Segurança, ainda em 2017

O fato foi amplamente divulgado na imprensa local e repercutiu nacionalmente através da Federação Nacional dos Oficiais de Justiça do Brasil (Fojebra), que conta com dois dirigentes do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Alagoas (Sindojus), o presidente Cícero Filho, e o diretor Jurídico, Gustavo Macêdo.

A entidade classista segue acompanhando o caso de perto, em tempo, que se solidariza com o oficial Robert Manso e permanece cobrando o desfecho definitivo do caso.