Atrizes brasileiras fazem manifesto contra vinda do ator Juan Darthés ao Brasil

Alinne Moraes, Bruna Linzmeyer, Paula Braun, Nathalia Dill e outras famosas compartilharam em suas redes sociais um manifesto contra a vinda do ator argentino Juan Darthés ao Brasil.

Juan Darthés foi acusado de estupro pela atriz argentina Thelma Fardin, dando origem ao movimento #MeToo na Argentina. Em coletiva de imprensa ao lado de outras cerca de 50 mulheres, do coletivo Atrizes Argentinas, ela afirmou que foi atacada pelo ator em 2009, durante uma turnê da peça infantil “Patito feo” pela Nicarágua, quando tinha 16 anos.

O ator argentino nasceu em São Paulo e, segundo um jornalista de seu país, embarcou de Rosário para o Brasil ao lado da família nesta quinta-feira (20).

“Nós, irmãs brasileiras, repudiamos a chegada ao Brasil de Juan Darthés, ator argentino recentemente denunciado por estupro pela atriz Thelma Fardin. Thelma era menor de idade na época da violação e sua denúncia se une a de outras mulheres, apontando atos de assédio e abuso sexual cometidos por Juan. As atrizes do Brasil e da Argentina estão juntas, organizadas e atentas”, dizia o texto compartilhado pelas atrizes no Instagram.

Segundo Thelma Fardin, ela só teve coragem de fazer a denúncia graças à acusação feita por outra atriz, Calu Rivero, em 2017. De acordo com o jornal “Clarín”, Rivero afirma que Darthés tentou abusar dela em 2012, durante gravação da novela “Dulce Amor”.

Em uma entrevista a um canal de televisão, Darthés, que é argentino mas nasceu em São Paulo, diz que o ataque nunca aconteceu, e que foi ela quem foi ao seu quarto, se “insinuando”.

G1