Alagoas, 22 de setembro de 2019

Gallardo indica permanência no River e garante que não recebeu convite para assumir a Argentina


O River Plate fecha o ano que conquistou a maior glória de sua história, ao vencer a Libertadores derrotando o Boca Juniors na final, com um gosto amargo. Afinal, vai disputar o terceiro lugar do Mundial de Clubes contra o Kashima, enquanto poderia ter pela frente o Real Madrid pela frente na decisão. Ao menos, a torcida argentina recebeu a boa notícia de que deverá continuar com Marcelo Gallardo à frente da equipe em 2019.

– Hoje tenho um compromisso com o River e devo isso ao clube. Não sei como responderia (sobre proposta da AFA) porque não chegou nada. Está claro que, até que sinta algo, continuarei aqui – disse o técnico ao abrir a coletiva nesta sexta-feira, negando que tenha recebido um convite da federação para assumir a Argentina.

Desde a demissão de Jorge Sampaoli após a eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo, a Argentina está sob o comando de Lionel Scaloni de forma interina no comando da equipe – cargo no qual ele ocupará, ao menos, até a Copa América.

Do lado do River Plate, o time buscará o terceiro lugar no Mundial neste sábado e, no dia seguinte, chega à Argentina para comemorar o título da Libertadores com a sua torcida no Monumental. Depois, o grupo ganhará uns dias de descanso, e Gallardo já começará a planejar o trabalho para 2019.

– Já não vemos a hora de voltar, terminar o ano da melhor maneira e aproveitar o que conquistamos, que foi incrível. E pensar novamente no próximo ano, virar a página e poder descansar.

GE