Alagoas, 22 de setembro de 2019

Prefeitura e Incra assinam termo de doação de área


Nesta terça-feira (8), foi assinado termo de doação de um trecho da Ecovia Norte entre a Prefeitura de Maceió e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Com a assinatura do documento, a área que passa pelo Assentamento Provisão, administrado pelo órgão federal, foi doado para a Prefeitura e, assim, mais um entrave burocrático que impedia a construção da via foi solucionado.

O prefeito Rui Palmeira destaca a importância da avenida. “A Ecovia Norte é uma obra fundamental para a população do Benedito Bentes, do litoral norte e também para quem precisa se deslocar entre as duas pontas da cidade”, afirmou.

“Nós encontramos essa via com uma série de problemas, como a demarcação das áreas de desapropriação, que estava errada e precisou ser refeita. Com essa doação feita pelo Incra de uma parte da área do assentamento, por onde vai passar um trecho da via, nós sanamos mais um impasse. A única pendência agora é com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que esperamos em breve resolver e então iniciar as obras”, acrescentou Rui.

A via terá cerca de seis quilômetros e ligará os bairros de Guaxuma e Benedito Bentes. “É uma das maiores obras de Maceió em termos de mobilidade urbana, pois liga a parte alta da Capital ao Litoral Norte e vai ajudar a desafogar as avenidas Fernandes Lima e Menino Marcelo”, destacou o o secretário municipal de infraestrutura, Ib Brêda.

O superintendente do Incra em Alagoas, César Lira, ressaltou o empenho da Prefeitura de Maceió em solucionar o problema. “Esse é um impasse antigo e por passar em uma área de assentamento, administrada pelo Incra, precisávamos trabalhar em conjunto para encontrar uma forma de garantir o início das obras e também contemplar as 23 famílias assentadas. Por isso, agradecemos a sensibilidade da gestão municipal para que pudéssemos fazer do assentamento uma unidade produtiva como contrapartida. Quando a via for construída, os assentados poderão comercializar os produtos orgânicos produzidos na área”, explicou.

A presidente da Associação do Assentamento Provisão, Maria Luiza dos Santos, comemorou a assinatura do termo. “A construção desta avenida vai nos ajudar a vender nossos produtos e valorizar o nosso trabalho de produção de alimentos orgânicos”, afirmou.

Assessoria