Câmara da capital: Guardas municipais passam a receber auxílio-fardamento

Uma grande conquista para a categoria. Foi assim que o Sindicato dos Guardas Municipais de Maceió (Sindguarda) definiu a aprovação de mensagem do Executivo que cria e determina o valor do auxílio-fardamento para categoria. O projeto enviado pelo prefeito Rui Palmeira (PSDB) foi deliberado, em Regime de Urgência, em duas discussões, após realização de sessão ordinária e extraordinária, nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal de Maceió, em Jaraguá. De acordo com a mensagem, os pouco mais de 700 guardas municipais da capital passam a receber o valor de R$ 1.068 para comprar o fardamento, que é composto por uma guarnição, calça, cinto, gandola e cobertura (boné).

“Era uma reivindicação antiga da categoria que agora tivemos a oportunidade de ver aprovada, que é o auxilio fardamento aprovado pelos vereadores na Câmara Municipal de Maceió. O Executivo enviou o projeto para cá e os parlamentares foram bastante sensíveis e aprovaram, em Regime de Urgência, para que possamos receber os R$ 1,068”, declarou o presidente do Sindguarda, Carlos Antônio Alves de Souza, o Carlos ‘Pisca’, que esteve, ao lado de guardas municipais, acompanhando a sessão que lhes garantiu o benefício.

“Mais uma vez, os vereadores tiveram o entendimento sobre o que é o melhor para a sociedade, desta vez votando um projeto que veio do Executivo que beneficia a categoria dos guardas municipais. Há muitos anos, eles lutavam para conseguir o auxílio-fardamento e agora, o benefício se estabelece após a nossa votação, em duas discussões e com sessão extraordinária. É uma conquista para a categoria e ficamos felizes em poder contribuir para isso”, disse o presidente da Câmara, vereador Kelmann Vieira (PSDB).

ORDEM DO DIA – Ainda na Ordem do Dia desta quinta-feira, a Câmara deliberou e votou diversos temas de interesse da sociedade maceioense. Nos debates da Casa, a chacina de Suzano, em São Paulo, que deixou 10 mortos e alguns feridos, continuou sendo tema entre os parlamentares. Sobre o assunto, o vereador Siderlane Mendonça (PEN) teve requerimento aprovado para que as escolas de Maceió passem a contar com profissionais de Psicologia para que possam avaliar crianças e adolescentes que estejam passando por problemas como “bullying”. Além dessa iniciativa, o parlamentar também fez um apelo para que o município execute a Portaria nº 126, de 24 de novembro de 2018, que trata do Programa Segurança nas Escolas.

“É mais que urgente que a Prefeitura de Maceió ponha em prática o que estabelece a portaria e também envie guardas municipais ou contrate segurança especializada para que a gente consiga dar certa tranquilidade às famílias que têm seus filhos estudando em escola pública da capital, tendo em vista a terrível chacina que ocorreu lá em Suzano. Não podemos deixar de nos precaver. Outra iniciativa que considero importante é que o Executivo coloque psicólogos nas escolas com o objetivo de detectar eventuais problemas nas nossas crianças e adolescentes para que a coisa não evolua para tragédias”, declarou Siderlane Mendonça.

Também motivado pela chacina de Suzano, o vereador Cleber Costa (Progressistas) teve aprovado pedido de Audiência Pública para discutir a segurança nas escolas de Maceió, com data ainda a ser definida.

Já a vereadora Silvania Barbosa (PRTB) teve requerimento aprovado para que haja estudo sobre possibilidade de entendimento entre a Liga dos Blocos Carnavalesco e órgão competente do Executivo para que o tradicional Bloco Pinto da Madrugada desfile sozinho nas prévias para o Carnaval de Maceió no sábado que antecede o reinado de Momo.

O vereador Francisco Sales (PPL) teve requerimento aprovado que solicita ao Executivo a conclusão das obras de pavimentação das comunidades Vila Almeida e Travessa Marques de Abrantes, em Bebedouro, entre outras iniciativas do parlamentar. Já Ronaldo Luz (MDB), também por meio de requerimento, pede a revitalização da Praça da Amarelinha, na Rua 7 de Setembro, no Tabuleiro do Martins. Luciano Marinho (Podemos) requer ao Executivo para manutenção dos refletores do campo de futebol na Praça Afrânio Ramos Braga, no Cidade Universitária.

Assessoria