Alagoas, 25 de agosto de 2019

Renan Filho diz que concessão de aeroporto vai garantir mais investimentos


O Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, na região metropolitana de Maceió, será administrado pelo grupo espanhol Aena Desarrollo Com oferta de outorga de R$ 1,9 bilhão, o consórcio foi o grande vencedor do leilão que arrematou o chamado Bloco Nordeste, formado ainda pelos terminais de Recife, João Pessoa, Aracaju, Juazeiro do Norte e Campina Grande.

Para o governador Renan Filho, que acompanhou nesta sexta-feira (15) o leilão realizado pelo Governo Federal na B3, em São Paulo (SP), a concessão do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares é “um passo muito importante” para o fortalecimento do turismo, a atração de novos investimentos e a geração de mais empregos em Alagoas.

“Isso vai garantir para os seis aeroportos arrematados, dentre eles o Zumbi dos Palmares, investimentos de mais de R$ 2 bilhões, colaborando decisivamente para o desenvolvimento do turismo em nosso Estado e em todo o Nordeste”, reforçou o chefe do Executivo alagoano.

A oferta de outorga da Aena foi de R$ 1,9 bilhão pelo Bloco Nordeste, o que surpreendeu os participantes do leilão. A proposta representa um ágio de 1.010%. A expectativa é de que a empresa vencedora faça um investimento de R$ 2,1 bilhões nos seis terminais, sendo R$ 788 milhões nos cinco primeiros anos do contrato. O Aeroporto Zumbi dos Palmares deve receber R$ 411 milhões em investimentos.

“Essa medida hoje é fundamental, porque o turismo é uma das principais vertentes para o nosso desenvolvimento. Quando ele se fortalece, gera emprego e oportunidades para as pessoas”, acrescentou Renan Filho.

O grupo vencedor do leilão do Bloco Nordeste administra 46 aeroportos na Espanha – dentre os quais o de Barajas, em Madri, e o de El Prat, em Barcelona – além de 12 terminais na América Latina, e o aeroporto de Luton, em Londres.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, também acompanhou o leilão em São Paulo. Ele afirmou que a empresa Aena tem vocação para o turismo com participação em hotéis, sendo a maior transportadora de passageiros desta categoria no mundo.

“Tudo isso é muito importante para o segmento turístico. Saímos daqui de São Paulo muito otimistas para que o nosso Aeroporto possa crescer ainda mais e receber novos voos, abrindo portas para novos mercados. Com mudanças positivas, geramos mais empregos e oportunidades para os alagoanos”, destacou Brito.

Blocos

O leilão dos 12 aeroportos brasileiros promovido pelo Governo Federal, e dividido em três blocos (Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste), foi marcado pelo domínio das empresas estrangeiras.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a arrecadação à vista do Governo foi de R$ 2,377 bilhões, valor R$ 2,158 bilhões acima do mínimo fixado pelo edital para a outorga inicial, com ágio médio de 986%.

Redação, com Assessoria