Alagoas, 09 de dezembro de 2019

‘Frozen 2’ contagia minoria indígena do norte da Europa por se inspirar em sua cultura


A sequência de “Frozen”, musical de animação de grande sucesso da Disney, está sendo recebida com entusiasmo pelos lapões nativos do norte da Europa. Traços da cultura do povo serviram de inspiração para a sequência.

“Frozen 2” estreou nos cinemas dos Estados Unidos no dia 22 de novembro e aos poucos está sendo lançado em todo o mundo. O filme chega ao Brasil em 2 de janeiro.

Na estreia na América do Norte, o filme arrecadou US$ 350 milhões, o que fez dele “a maior estreia da história da Walt Disney Animation (não incluindo a Pixar)”, de acordo com a Variety, revista especializada em Hollywood. A atração chega à Noruega no dia de Natal.

O segundo filme é influenciado pela cultura dos lapões, uma minoria indígena que vive na Noruega, Suécia, Finlândia e norte da Rússia e que já enfrentou discriminação contra sua língua e cultura.

Uma comissão da verdade e da reconciliação criada pelo governo norueguês está investigando a discriminação perpetrada contra minorias, inclusive os lapões e os povos kven.

“Estou planejando ver o filme de novo com toda a família”, disse Aili Keskitalo, presidente do Parlamento consultivo dos lapões na Noruega, que compareceu à pré-estréia do desenho em Los Angeles com sua filha de 11 anos e escolheu uma cena do filme para ilustrar seu perfil no Facebook.

Em “Frozen 2”, Anna e a irmã, Elsa, vão ao norte de Arendelle para desvendar um mistério, e conhecem os Northuldra, que vivem próximos das renas — a criação de renas é uma atividade tradicional dos lapões.

G1