Alagoas, 09 de dezembro de 2019

Casal oferece descontos de até 90% para clientes se regularizarem


A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) vai oferecer condições especiais para os clientes que desejarem regularizar sua situação de consumo de água e esgotamento sanitário. Eles terão descontos em juros e multas que podem chegar a 90%, caso procurem a Companhia no período de 5 a 30 deste mês, que é quando estará em vigor o Projeto de Recuperação de Crédito e Clientes (PRCC).

Em Maceió, a primeira oportunidade será no Feirão de Renegociação do Procon, que será realizado no estacionamento do Maceió Shopping, nos dias 5, 6 e 7 e do qual participam ao todo 14 empresas, entre elas bancos, as principais operadoras de telefonia e prestadoras de água e energia.

Após esses dias, os clientes da capital podem procurar os postos da Companhia nas Centrais Já! de Atendimento ao Cidadão, em todos os shoppings e também no centro da capital. No interior, o atendimento é feito nos escritórios regionais da Casal em cada município.

Podem requerer as condições especiais os clientes residenciais, comerciais e industriais. Aqueles que nunca foram clientes da Companhia, mas fizeram uma ligação por conta própria (clandestina) também podem procurar a empresa e se regularizarem. Nesses casos, as sanções serão atenuadas.

Para o presidente da Companhia, Clécio Falcão, essa medida é também de saúde pública. “Quem se abastece de fontes alternativas e não confiáveis, sem tratamento, sem controle sanitário, coloca a saúde em risco. Ao se regularizar e receber água da Casal, a pessoa tem certeza de que estará recebendo um produto testado, que segue todas as normas de qualidade e potabilidade do Ministério da Saúde”, apontou Falcão.

O foco da empresa é trazer de volta clientes que estão com o fornecimento de água na condição de desligado ou suprimido. “Para esses clientes, a depender da forma de renegociação, eles poderão ter descontos que chegam a 90% nos juros, multas e correções. É uma oportunidade para eles se regularizarem e voltarem a ter água tratada e com qualidade e, para a Casal, será uma ação de recuperação de clientes e de receitas”, esclareceu o superintendente de Gestão Comercial, Samuel Leite.

“A partir de janeiro, a Casal já tem uma série de ações programadas para fiscalizar e combater a clandestinidade, com aplicação de multas, cobrança por via judicial, negativação junto aos órgãos de proteção ao crédito. Então, quem não se regularizar nesse período agora em dezembro, poderá sofrer sanções mais severas a partir de janeiro com a intensificação das fiscalizações”, ressaltou o superintendente Samuel Leite.

Assessoria