Alagoas, 23 de agosto de 2019

Economia

Aneel concede anuência prévia para compra da Cepisa

Aneel concede anuência prévia para compra da Cepisa

Economia
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) concedeu anuência prévia à transferência do controle societário da Companhia Energética do Piauí (Cepisa) ao grupo Equatorial Energia. A empresa, foi a primeira de seis distribuidoras da Eletrobras a ser privatizada, sendo arrematada pelo grupo Equatorial em leilão realizado no dia 26 de julho, na B3 (antiga BM&F Bovespa), em São Paulo. A decisão da Aneel foi publicada ontem (10) no Diário Oficial da União. A operação já havia sido aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no dia 28 de agosto. A Equatorial Energia é uma holding que controla a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e a Centrais Elétricas do Pará (Celpa). A empresa foi a única a dar lance no leilão, pagando R$ 45.521,52 à Eletrobras e prometend
Captação da poupança chega a R$ 5,8 bi em agosto, a maior para o mês

Captação da poupança chega a R$ 5,8 bi em agosto, a maior para o mês

Economia
Os depósitos na caderneta de poupança superaram os saques em R$ 5,862 bilhões em agosto, de acordo com relatório divulgado hoje (6) pelo Banco Central (BC). Esse é o maior resultado para agosto, na série histórica do BC, iniciada em 1995. Foram depositados, ao longo do mês passado, R$ 198,6 bilhões, contra retiradas que somaram R$ 192,737 bilhões. É o sexto mês consecutivo de captação líquida, ou sejam depósitos superiores aos saques. No acumulado dos oito meses deste ano, os depósitos na poupança superaram as retiradas em R$ 16,960 bilhões. O saldo atualmente depositado na caderneta está em R$ 764,408 bilhões. Os rendimentos chegaram a R$ 2,862 bilhões, em agosto. Pela legislação em vigor, o rendimento da poupança é calculado pela soma da Taxa Referencial (TR), definida pelo B
Dólar reverte tendência de alta e fecha cotado a R$ 4,1436

Dólar reverte tendência de alta e fecha cotado a R$ 4,1436

Economia
A cotação da moeda norte-americana encerrou o pregão de hoje (5) revertendo o cenário de alta dos últimos dias, fechando em queda de 0,23%, cotado a R$ 4,1436 para venda. O movimento de baixa do dólar reverte a alta nos dois últimos dias, quando a moeda acumulou valorização de 1,98%. Depois de abrir o pregão da manhã em queda, o Ibovespa, índice da B3, reverteu a tendência fechando em alta de 0,51%, com 75.092 pontos. As ações das companhias de grande porte ajudaram no saldo positivo do dia, encerrando o pregão em alta como Petrobras com mais 0,27%, Vale subindo 0,23% e Itau com alta de 0,97%. AB
Dólar fecha o dia cotado a R$ 4,1531, com pequena alta de 0,03%

Dólar fecha o dia cotado a R$ 4,1531, com pequena alta de 0,03%

Economia
Depois de chegar próximo ao patamar de R$ 4,20, a cotação da moeda norte-americana fechou o pregão de hoje (4) praticamente estável, com leve alta de 0,03%, cotada a R$ 4,1531 para venda, ainda a segundo maior marca desde 21 de janeiro de 2016, quando fechou em R$ 4,16. O Ibovespa, índice da B3, fechou em queda pelo segundo dia consecutivo, registrando baixa de 1,94% com 74.711 pontos. As ações das principais companhias, chamadas de blue chip, acompanharam a tendência de queda. Papéis da Vale fecharam em queda de 3,57%, Petrobras desvalorizadas em 1,58% e Itau em menos 1,10%. AB
Até 3,4 milhões de inscritos no CNPJ podem ser declarados inaptos

Até 3,4 milhões de inscritos no CNPJ podem ser declarados inaptos

Economia
A Receita Federal alertou hoje (3) que até 3,4 milhões de inscrições no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) podem ser declaradas inaptas até maio de 2019. O órgão está intensificando as ações para declarar a inaptidão de contribuintes que não entregaram as escriturações e declarações nos últimos 5 anos, em especial das Declarações de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF). Para evitar a declaração de inaptidão da inscrição, o contribuinte deve sanar essas omissões. O Ato Declaratório Executivo (ADE) de inaptidão passará a ser publicado no site da Receita Federal na internet pela Delegacia da Receita Federal do domicílio tributário do contribuinte. De acordo com a Receita Federal, a inaptidão do CNPJ produz diversos efeitos negativos para o contribuinte, como o impedim