Alagoas, 23 de agosto de 2019

Economia

Meirelles propõe corte de gastos e imposto único

Meirelles propõe corte de gastos e imposto único

Economia
A experiência como ex-ministro da Fazenda e presidente do Banco Central foi invocada, nesta terça-feira (14), pelo candidato do MDB à Presidência, Henrique Meirelles, como argumento para restabelecer a confiança no país. “Vamos implantar um programa de quatro anos de crescimento, com credibilidade”, disse. Ao considerar a economia “base de tudo”, o emedebista disse que ela precisa crescer para gerar mais empregos, mais renda e mais salários. O presidenciável foi um dos participantes do encontro Diálogo Eleitor Unecs, promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços, que reúne empresários desse setor. Ao falar sobre a reforma da Previdência, Meirelles criticou o modelo atual. “A previdência é injusta. A grande maioria das pessoas que se aposentam por tempo de contribuiçã
Balança comercial registra déficit na segunda semana de agosto

Balança comercial registra déficit na segunda semana de agosto

Economia
A balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 277 milhões na segunda semana de agosto. informou hoje (13) o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Foram registradas no período exportações de US$ 3,444 milhões e importações de US$ 3,721. A média das exportações da segunda semana do mês chegou a US$ 688,8 milhões, 12,8% abaixo da registrada na primeira semana (US$ 789,9 milhões), em razão da queda nas exportações de semimanufaturados (-35,2%), por conta de celulose, açúcar em bruto e ouro em formas semimanufaturadas. Também caíram, nesse comparativo, as vendas externas de produtos básicos (-11,0%), principalmente de petróleo em bruto, carnes bovina e de frango e café em grãos, e de manufaturados (-8,4%), em razão de etanol, motores para automóveis e tubos flex
Associação critica proibição de cobrança por assentos em voos

Associação critica proibição de cobrança por assentos em voos

Economia
Dois dias após a aprovação, no Senado do projeto de jei que proíbe companhias aéreas de cobrarem valor adicional pela marcação antecipada de assentos em voos em território nacional, a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) disse hoje (10) ver com preocupação a mudança. A entidade teme que a medida possa frear o avanço o desenvolvimento do setor. A associação classificou como “movimento repentino” a aprovação do projeto no Senado e disse que a cobrança pela marcação é uma prática “comum e desregulamentada nos grandes mercados de aviação, para que os passageiros possam escolher a melhor oferta que lhes convier”, diz nota assinada pelo diretor geral da Iata no Brasil, Dany Oliveira. “Esse tipo de proibição vai contra as melhores práticas mundiais sufocando ainda mais o pote
Agronegócio vai novamente ao STF contra tabela do frete após sanção de Temer

Agronegócio vai novamente ao STF contra tabela do frete após sanção de Temer

Economia
A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) informou que entrou nesta quinta-feira (9) com um novo pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender o tabelamento dos preços mínimos do frete pelo governo federal, sancionado pelo presidente Michel Temer. O setor citou custos bilionários com a imposição do tabelamento do frete rodoviário, instituído após a paralisação dos caminhoneiros em maio, ressaltando ainda que a lei elevará os custos dos alimentos, além de ameaçar reduzir a produção agrícola em áreas distantes dos grandes centros. A CNA afirmou que formalizou no STF um aditamento à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5959, protocolada pela entidade em junho para acabar com a eficácia da Medida Provisória (MP) 832, que criou a tabela de frete para o trans
Queixas de clientes de telecomunicações caem 15% no primeiro semestre

Queixas de clientes de telecomunicações caem 15% no primeiro semestre

Economia
O número de reclamações registradas no primeiro semestre na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) caiu 15,6% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com os dados divulgados hoje (8) pela agência, de janeiro a junho deste ano foram recebidas 1,49 milhão de reclamações nos canais de atendimento. No ano passado, no mesmo período, foram 1,76 milhão de reclamações. A telefonia móvel foi o serviço que mais recebeu queixas. Foram 701,5 mil reclamações no semestre, percentual de 46,9% do total. Em seguida, vem a telefonia fixa, que recebeu 22,5% do total de queixas, com 337,1 mil reclamações. Em terceiro, a banda larga fixa recebeu 246,7 mil reclamações, cerca de 16,5% e a TV por assinatura 194,8 mil queixas, aparece em quarto com 13% do total de reclamações Segundo a a