Alagoas, 23 de agosto de 2019

Geral

‘Semana de Sentenças’ do Judiciário tem início próxima semana

‘Semana de Sentenças’ do Judiciário tem início próxima semana

Geral
O Poder Judiciário de Alagoas realiza, de 12 a 16 de agosto, a primeira “Semana de Sentenças”. O objetivo é alavancar a produtividade e reduzir o número de processos pendentes de julgamento, atendendo às metas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A ação envolve todas as unidades judiciárias do Estado. O ato normativo que trata da força-tarefa foi assinado em julho pelo presidente do Tribunal de Justiça, Tutmés Airan. Durante a semana, os magistrados deverão priorizar a prolação de sentenças, promovendo o cumprimento de possíveis demandas pendentes nos processos e privilegiando o julgamento de casos antigos. O monitoramento dos dados de produtividade das unidades ficará a cargo da Divisão de Estatística da Assessoria de Planejamento e Modernização do Poder Judiciário (APMP). As próx
Estancar o carro é a maior causa de reprovação entre os candidatos à categoria “B”

Estancar o carro é a maior causa de reprovação entre os candidatos à categoria “B”

Geral
O exame prático de direção veicular, regulamentado pela resolução 168 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), é a última etapa para obtenção da 1° Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) aponta as principais causas de reprovação na categoria “B” no estado, e dá algumas dicas aos candidatos que farão o exame. Nessa categoria, o exame é composto por duas etapas, cada uma delas acompanhada por um examinador que se baseará nos artigos 19 e 20 da resolução do Contran para realizar a avaliação do candidato.  Durante o teste, possíveis falhas são calculadas de acordo com pontuação estabelecida em Lei, indicando faltas leves, médias, graves e eliminatórias. Cada falta leve desconta um ponto, as médias, dois pontos, e as graves, três.
Fiscalização constata abandono nas aldeias indígenas

Fiscalização constata abandono nas aldeias indígenas

Geral
Os índios alagoanos continuam enfrentando dias muito difíceis. A maioria das nove aldeias localizadas em Palmeira dos Índios - município que abriga o maior número delas - permanece sem estrutura mínima de moradia. Para se ter uma ideia, grande parte das casas ainda são de taipa e, no interior delas, não há sequer banheiros. Por isso, buracos precisam ser cavados no chão de terra como única opção para enterrar sedimentos. Porém, as dificuldades vivênciadas no cotidiano não param aí. Além da falta de água encanada e de saneamento básico, muitos indígenas não dispõem, por exemplo, de posto de saúde nem de escola em suas aldeias. A constatação é da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco) que, desde o início desta semana, quando
MCZLab: Prefeitura lança projeto de fomento à inovação

MCZLab: Prefeitura lança projeto de fomento à inovação

Geral
O Gabinete de Governança (GGOV) da Prefeitura de Maceió lançou a 1ª edição do MCZlab do Programa InovaMCZ, com a temática GovTech: transformação governamental. O regulamento para inscrição está disponível no Diário Oficial do Município de Maceió. Além de incentivar e fomentar o segmento no Município, a iniciativa visa aproximar e conhecer as soluções inovadoras que estão sendo desenvolvidas pelo ecossistema de inovação local, que contribuam para aumentar a eficiência na gestão pública, gerando impactos positivos na sociedade. Podem se inscrever pessoas físicas, empresas de base tecnológica, inovadoras, startups, inventores independentes, Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação – ICTs e Instituições de Ensino Superior – IES. A assessora técnica do GGOV Raphaela Vanessa
Cidades médias e grandes com mais homicídios estão no Norte e Nordeste

Cidades médias e grandes com mais homicídios estão no Norte e Nordeste

Geral
As regiões Norte e Nordeste do Brasil concentram 18 das 20 cidades mais violentas do país, mostra levantamento divulgado hoje (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A pesquisa, que contabiliza apenas municípios com ao menos 100 mil habitantes, mostra ainda que o estado de São Paulo tem 14 das 20 cidades menos violentas. O estudo é um desdobramento do Atlas da Violência que destrincha os dados das 310 cidades médias e grandes do país. Para medir o nível de violência, o Ipea se debruçou sobre a taxa de homicídio por 100 mil habitantes nos municípios brasileiros no ano de 2017. Os números permitem identificar que as cidades mais violentas e menos violentas apresentam também grande diferença entre os índices de desenvolvimento humano. Segundo o Ipea, as cidades mais vi