Alagoas, 23 de agosto de 2019

Política

Temer: Brasil está agindo para esclarecer assassinato de estudante

Temer: Brasil está agindo para esclarecer assassinato de estudante

Política
O presidente Michel Temer afirmou hoje (26) que o Brasil está tomando providências diariamente para que o assassinato da estudante brasileira em Manágua, na Nicarágua, seja solucionado o mais rapidamente possível. Depois de se reunir com chefes de Estado e de Governo em Joanesburgo, África do Sul, Temer enfatizou que não é possível admitir a morte da estudante sem tomar providências. “Nós estamos tomando todas as providências para solucionar o mais rapidamente possível. Não é possível que nós admitamos simplesmente a lamentável morte de uma brasileira sem que tomássemos providências. Providencias estão sendo tomadas diariamente”, afirmou Temer. O presidente não detalhou quais seriam as medidas, mas disse que o caso já está sendo tratado pelo embaixador brasileiro no país onde ocorreu
Nova fase da Zelotes investiga prejuízo de R$ 650 milhões ao Erário

Nova fase da Zelotes investiga prejuízo de R$ 650 milhões ao Erário

Política
A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (26) a 10ª fase da Operação Zelotes, que investiga desvios no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda que julga recursos contra a cobrança de impostos. Nesta fase, são investigadas nove pessoas e duas empresas, entre as quais a consultoria Kaduna, do economista Roberto Gianetti da Fonseca, ligado ao PSDB e secretário executivo da Câmara de Comércio Exterior no governo de Fernando Henrique Cardoso. Segundo informações do Ministério Público Federal (MPF), Gianetti teria recebido pagamentos de até R$ 8 milhões para beneficiar a siderúrgica Paranapanema em um processo de cobrança fiscal ocorrido em 2014. “Nenhum serviço efetivo foi identificado, não há nenhum relatório, nenhuma reunião feita oficia
Delator de Cunha pede perdão judicial ao STF

Delator de Cunha pede perdão judicial ao STF

Política
A defesa do ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Fábio Cleto, pediu perdão judicial ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em petição encaminhada à Corte, os advogados afirmam que Cleto delatou o esquema de corrupção em uma diretoria do banco e merece o benefício. Em um dos depoimentos de delação premiada, Fábio Cleto disse que o ex-presidente afastado da Câmara dos Deputados e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB) recebia 80% da propina arrecadada entre empresas interessadas na liberação de verbas do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS). Ao STF, a defesa afirmou que a colaboração foi efetiva e ajudou a identificar as pessoas que participaram da organização criminosa e vai permitir a recuperação de parte dos recursos públicos de
Governo expulsa 300 servidores por irregularidades no primeiro semestre do ano

Governo expulsa 300 servidores por irregularidades no primeiro semestre do ano

Política
O governo federal expulsou 300 servidores públicos por irregularidades no primeiro semestre deste ano, segundo relatório divulgado pela Controladoria-Geral da União (GCU) nesta terça-feira (24). Ainda de acordo com o órgão, este é o maior número de expulsões para o período desde o início da séria histórica, em 2003 (gráfico abaixo). De acordo com a CGU, atos relacionados à corrupção correspodem a maior parte das penas aplicadas, com 192 casos, o que representa 64% do total. Outros 85 casos estão relacionados a abandono de cargo, ausência sem justificativa ou acumulação ilícita de cargos. Atos relacionados à corrupção, segundo a CGU: usar o cargo para proveito pessoal receber propina ou vantagens indevidas usar recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particular
Com Cármen Lúcia no Planalto, Dias Toffoli assume presidência do STF

Com Cármen Lúcia no Planalto, Dias Toffoli assume presidência do STF

Política
O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, assumiu hoje (23) o comando da Corte interinamente. Até o final da semana, Toffoli ficará responsável por decidir questões urgentes que chegarem ao plantão do tribunal. Neste mês, o Supremo está em recesso, e os trabalhos serão retomados no dia 1º de agosto. Em função do período de recesso, a Corte deveria estar sob o comando da presidente, Cármen Lúcia, no entanto, a ministra teve de assumir a presidência da República interinamente em função da viagem do presidente Michel Temer ao México. Cármen Lúcia, terceira na linha sucessória, assumiu interinamente a Presidência da República em função da legislação eleitoral. Como o cargo de vice-presidente está vago, a primeira pessoa da linha sucessória no país é o pr