Alagoas, 23 de agosto de 2019

Vacinação contra Febre Aftosa será realizada durante todo mês de maio


A primeira etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa, em Alagoas, acontece entre os dias 1º e 31 de maio. Para manter a sanidade animal, criadores devem vacinar e declarar os bovinos e bubalinos de todas as faixas etárias ainda nesta etapa. A expectativa da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) é que 100% do rebanho seja vacinado.

Este ano, a vacina contra a febre aftosa terá a dosagem reduzida de 5 ml para 2 ml, que ajudará a reduzir edemas e lesões no local da aplicação. Depois da vacina, os produtores têm até 15 dias para declarar a vacinação para a Adeal, nos escritórios da agência distribuídos pelo Estado. O criador que deixar de vacinar e declarar estará sujeito ao pagamento de multas e impedido de circular com os animais.

O produtor deverá adquirir as vacinas em uma revendedora autorizada ou loja de produtos agropecuários, devidamente cadastrada na Adeal. O objetivo é aumentar abrangência da zona Livre de Febre Aftosa no Estado e em todo País, sem vacinação. A meta é que a partir do ano 2020 não precise mais vacinar e este é um compromisso junto ao produtor, buscando a valorização da carne, para os mercados mais exigentes.

Para o presidente da Adeal, Carlos Mendonça Neto, o Governo do Estado está trabalhando e auxiliando o criador alagoano para que este ano, a vacinação contra aftosa seja um grande sucesso. “É importante que o produtor rural vacine seu rebanho e depois faça a declaração nos escritórios da Adeal. Todos têm que fazer a sua parte para que Alagoas possa avançar ainda mais na luta contra a aftosa”, ressaltou o presidente do órgão.

A Febre Aftosa

A febre aftosa é uma doença viral, altamente contagiosa, que afeta animais de casco fendido, como os bois, búfalos, cabras, ovelhas e porcos. Pode ser transmitida principalmente pelo contato entre os animais doentes e sadios. O vírus pode ser transportado pela água, ar, alimentos, pássaros e pessoas que entrem em contato com animais doentes.

Segundo a médica veterinária da Adeal, Gabrielle Fidelis, é de extrema importância que o Estado obtenha êxito na vacinação de todo o rebanho, como previsto no plano estratégico. Ela explica que a partir disto, a vacinação adequada e com boas práticas, garante a saúde do rebanho, como também a lucratividade nos negócios.

“A doença raramente é fatal, exceto quando acomete animais jovens, que chegam ao óbito sem apresentar sintomas. Com a perda de produção severa, tanto leiteira como de carne, o efeito afeta principalmente o comércio nacional e internacional”, destacou Gabrielle.

Vacinação assistida

Para estimular os criadores de todo o Estado, o corpo técnico da Adeal promove, no dia 2 de maio, a vacinação assistida de um rebanho de bovinos contra a febre aftosa. A ação será acompanhada pela diretoria do órgão estadual, e realizada na Fazenda Mão Direita, localizada na Zona Rural de União dos Palmares, interior alagoano. Na oportunidade, será oferecido um café da manhã para os criadores, a partir das 8h.

Assessoria